Política

Reforma da Previdência é necessária para o Brasil não virar Venezuela, diz Kannário

Deputado federal e "Príncipe do Gueto" voltou a se manifestar sobre voto favorável ao texto e recebeu críticas nas redes sociais

[Reforma da Previdência é necessária para o Brasil não virar Venezuela, diz Kannário]
Foto : Divulgação

Por Juliana Rodrigues no dia 12 de Julho de 2019 ⋅ 07:47

Após se manifestar em um vídeo no qual afirma ter votado a favor da reforma da Previdência por "não ter rabo preso" e porque "é bom para a favela", o deputado federal e cantor Igor Kannário (PHS-BA) voltou a justificar seu voto, na madrugada de hoje (12).

Em um texto publicado no Instagram, o Príncipe do Gueto disse ter votado "sim" porque não quer que o Brasil passe pela "mesma situação econômica que a Venezuela está enfrentando atualmente".

"Por conta do rombo no orçamento do país, nenhuma empresa internacional quer investir nem exportar seus produtos para o pais, isso faz com que os preços subam. Os produtos internos não suprirão as necessidades da população", escreveu o deputado, que também frisou que "haverá a aprovação dos destaques que estão sendo analisados para ser acrescido [sic] na lei". Kannário conclui dizendo que "em momentos como esse, é importante olhar para o futuro do Brasil" e usa a hashtag #PeloCerto.

Os seguidores do deputado não se deram por satisfeitos. "Pelo errado nada de certo aí!! Nao se misture com aquele pessoal que tem a roupa manchada de sangue de pobre lá no congresso pq cada dia que passa eles só fazem matar os pobres cada vez mais .... Você representa o povo e o povo não quer essa porra dessa reforma", escreveu um deles. Outro afirmou que o deputado cantor "perdeu a chance de permanecer calado" e que o "sistema da direita" que o apoiou está "dando a corda para ele se enforcar". Diferentemente do que fez com o vídeo, no entanto, Kannário não bloqueou os comentários da postagem.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Nota de esclarecimento: Eu votei sim, para a Reforma da Previdência para que o Brasil não passe pela mesma situação economica que a Venezuela está enfrentando atualmente. Por conta do rombo no orçamento do país, nenhuma empresa internacional quer investir nem exportar seus produtos para o pais, isso faz com que os preços subam. Os produtos internos não suprirão as necessidades da população. O BPC antes era concedido a idoso a partir de 65 anos que não tivesse condições de se manter ou ser mantido pela família, isto está também na Loas(lei orgânica de assistência social).A nova proposta é a partir de 60 receber 400 reais e 70 valor integral de 1 salário mínimo, isso por que houve uma alteração na idade para aposentadoria comum. Essa alteração baseia-se nesse cálculo. A população brasileira está envelhecendo e a previdência não tem como manter as aposentadorias se não fizer a reforma. Atualmente contribuímos na incerteza, porque ninguém sabe se receberá amanhã. Além disso, haverá a aprovação dos destaques que estão sendo analisados para ser acrescido na lei. Dentre os temas a serem votados estão:regras mais brandas para policiais, nova regra de cálculo para mulheres, mudanças para professores e pensões por morte, ou seja, muitas melhorias ainda estão por vir. Em momentos como esse, é importante olhar para o futuro do Brasil. #PeloCerto Deputado Kannário

Uma publicação compartilhada por Deputado Federal Igor Kannário (@deputadokannario) em

Notícias relacionadas