Política

Início de julgamento da chapa Dilma-Temer é adiado; defesas ganham prazo

O início do julgamento da ação que pede a cassação da chapa composta por Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB), em 2014, foi adiado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta terça-feira (4). [Leia mais...]

[Início de julgamento da chapa Dilma-Temer é adiado; defesas ganham prazo ]
Foto : Agência Brasil

Por Gabriel Nascimento no dia 04 de Abril de 2017 ⋅ 11:31

O início do julgamento da ação que pede a cassação da chapa composta por Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB), em 2014, foi adiado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta terça-feira (4). Em mais de uma hora de sessão, os sete ministros do tribunal resolveram dar mais tempo para as defesas.

De acordo com o presidente do TSE, Gilmar Mendes, o prazo é de cinco dias e será contado a partir do depoimento das testemunhas. O julgamento deve ser retomado em maio. A solicitação de mais tempo partiu do advogado da ex-presidente Dilma, Flávio Caetano.

Segundo o TSE, se a chapa for condenada, o atual presidente Temer pode ser retirado do cargo e Dilma pode ficar inelegível durante oito anos. Apesar de ter sido retirada da presidência pelo processo de impeachment, a petista teve os direitos políticos mantidos.

Notícias relacionadas