Justiça

Justiça marca júri popular de acusado de assassinar Moa do Katendê

O caso aconteceu um dia após a eleição presidencial do primeiro turno, no ano passado

[Justiça marca júri popular de acusado de assassinar Moa do Katendê]
Foto : Divulgação

Por Alexandre Galvão / Daniel Brito no dia 15 de Junho de 2019 ⋅ 07:51

O juiz Leonardo Augusto Leopoldino Santana, responsável por julgar o processo em que Paulo Sérgio Ferreira de Santana, 36, é acusado de assassinar o músico Moa do Katendê, marcou para o dia 11 de setembro o julgamento do crime, por meio de júri popular. O barbeiro é acusado de desferir facadas contra o fundador do afoxé Badauê. 

O caso aconteceu um dia após a eleição presidencial do primeiro turno. Em um bar, no Dique do Tororó, em Salvador, os dois divergiram. Após discussão acalorada, o acusado saiu do local e voltou com um faca, acertando Moa pelas costas. As lesões levaram o capoerista a óbito. 

Além de Moa, um sobrinho dele também foi atingido.

Notícias relacionadas