Saúde 18 de Abr de 2017 • 11:00

Sepse: infecção é responsável por 233.000 óbitos em UTIs no Brasil

Sepse: infecção é responsável por 233.000 óbitos em UTIs no Brasil

Foto: Reprodução/ Widoctor

Vc já ouviu falar em Septicemia, ou apenas sepse? Infecção grave causada pela resposta sistêmica de defesa do organismo? Se não, a "síndrome é uma das maiores causas de morte no mundo".

De acordo com pesquisa do Datafolha para o Instituto Latino Americano de Sepse (ILAS), a infecção "é responsável por cerca de 233.000 óbitos em UTIs no Brasil. Calcula-se que 55% dos casos registrados de sepse resultam em óbito. Para agravar a situção, a síndrome é desconhecida por nove a cada dez pessoas", diz matéria publicada nesta segunda-feira pela revista Veja.

Segundo Luciano Azevedo, presidente do ILAS "a pesquisa entrevistou brasileiros de 134 municípios e 93,4% nunca tinham ouvido falar sobre a doença". Azevedo alerta que os sintomas não são específicos, e é difícil para a maioria da população suspeitar que possa estar com sepse." Muita gente demora a procurar atendimento porque acha que os sintomas fazem parte do próprio quadro de infecção”, disse. 

Azevedo afirma ainda que "o diagnóstico precoce é fundamental". E considera que a "falta de conhecimento aliada a falta de infraestrutura da rede hospitalar, principalmente emergencial, são um dos fatores que explicam a alta taxa de mortalidade"

A organização UK Sepsis Trust, do Reino Unido, diz que os sintomas em adultos, são: "fala arrastada, tremores extremos ou dores musculares, baixa produção de urina (ficar um dia sem urinar), falta de ar severa, pele manchada ou pálida".

Já em crianças de até dois anos os sintomas podem registrar: dificuldade de acordar, aparência manchada, azulada ou pálida, pele fria fora do normal, respiração muito rápida, erupção cutânea que não desaparece quando você pressiona e convulsão.

 



publicidade:


Notícias : Saúde