Política 13 de Abr de 2017 • 08:37

Lula nega acusações e diz: 'Espero que me peçam desculpas'

Lula nega acusações e diz: 'Espero que me peçam desculpas'

Foto: Filipe Araújo/Fotos Públicas

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva subiu o tom ao falar das denúncias que o PT seria uma 'organização criminosa”. Cobrando mais respeito com a sigla, o petista ressaltou a popularidade da legea e disse esperar o pedido de desculpa dos rivais que o acusam.


'Não existe solução fora da politica. O que eu acho é que os políticos precisam ter coragem de enfrentar a situação. Nós temos um vício de origem e por isso temos brigado, muito tempo para que a contribuição eleitoral seja um fundo público apara que não haja essa contribuição promiscua entre políticos e empresários. Estamos vivendo uma situação em que todos estão com medo, todos estão acovardados. Eu quero que a Operação Lava Jato funcione, que apurem, que prendam as pessoas que roubarem, está tudo correto. O que não está correto é você paralisar o país por conta de uma investigação. Porque acusam todo mundo sem provas', disse.

Para Lula, é preciso que haja consciência e responsabilidade com o Brasil. 'A gente não pode viver num país em que um procurador da República passe uma hora e meia e depois fala que o PT é uma organização criminosa, que o Lula foi eleito para montar uma quadrilha para roubar, e não me peçam provas, eu só tenho convicção. Um homem desse não está preparado para fazer acusação contra ninguém. É preciso ser mais sério e respeitar o PT, que o partido de esquerda mais importante da América Latina. É o partido que tem mais preferência eleitoral no Brasil, ainda', analisou.

'Eu também tenho a consciência que eu sou a única pessoa que pode enfrentar isso de cabeça erguida. A hora que provarem um crime emu eu quero ser julgado como qualquer cidadão brasileiro. A única coisa que peço todo dia é que se não encontrarem crime meu me peçam desculpa. Não sei se a Rede Globo vai devolver as 16 horas que falaram mal de mim em oito meses. Eu quero que eles me peçam desculpas, nem que seja em cinco minutos', ressaltou Lula.

 



publicidade:


Notícias : Política