Polícia por Matheus Simoni no dia 11 de Out de 2017 • 17:43

Temer decide revogar condição de Cesare Battisti como refugiado no país

Temer decide revogar condição de Cesare Battisti como refugiado no país

Foto: Agência Brasil

 O governo Michel Temer decidiu revogar a condição de refugiado do italiano Cesare Battisti e extraditá-lo caso o Supremo Tribunal Federal (STF) não conceda um habeas corpus preventivo a ele. A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta quarta-feira (11). A defesa do italiano entrou com o pedido de habeas corpus na Corte no mês passado para tentar preservar a liberdade do refugiado.  Ainda de acordo com a publicação, a estratégia inicial do Planalto é aguardar a apreciação do STF antes que o presidente assine o decreto. O pedido de habeas corpus está com o ministro Luiz Fux, relator do caso Battisti, que deve decidir sobre o assunto de forma monocrática.

Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália por quatro assassinatos nos anos 70, quando integrava o partido Proletários Armados para o Comunismo, grupo de extrema esquerda, mas vive em refúgio no Brasil. No mês passado, o governo italiano requisitou que o país anule o refúgio e envie Cesare Battisti de volta.

Na semana passada, o italiano foi detido na cidade de Corumbá-MS, que fica na fronteira do Brasil com a Bolívia. De acordo com autoridades que investigam o caso, ele estava tentando fugir para o país vizinho quando acabou preso por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) numa blitz. Ele portava uma quantidade baixa de dinheiro em espécie, incluindo reais, dólares e euros. Na sexta-feira (6) passada, Battisti deixou a prisão após decisão do desembargador José Marcos Lunardelli do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3).



publicidade:


Notícias : Polícia