Cidade 20 de Mar de 2017 • 16:24

Mãe de menino encontrado morto em riacho reclama de demora na investigação

Mãe de menino encontrado morto em riacho reclama de demora na investigação

Foto: Reprodução/Facebook

Após 11 dias da morte do menino Ivan Pedro Pedreira Filho, de 13 anos, as investigações do caso ainda não foram iniciadas pela polícia. O corpo do adolescente foi encontrado em um riacho no bairro de Campinas de Pirajá, em Salvador, no último dia 9 de março, com marcas de agressão e suspeita de afogamento.

A Polícia precisa aguardar o laudo pericial para, uma vez descoberta a causa da morte, iniciar as investigações. Mas, como o Instituto Médico Legal (IML) tem até 30 dias para divulgar o resultado da perícia, a mãe de Ivan, Adriana Simões, teme que o caso caia no esquecimento.

"Até o momento, ninguém foi chamado para depor. Se a gente deixar passar em branco, outros casos vão acontecer e ficar sem resolução. Os dois amigos de meu filho ainda não foram chamados para prestar esclarecimentos", disse ao Metro1.

Segundo Adriana, Ivan Pedro saiu de casa para ir à escola e estava acompanhado de dois amigos. Os jovens negaram à mãe do adolescente que estivessem com ele no dia da morte, embora ela desconfie do contrário. "Existe muita coisa ainda para ser descoberta nesse caso. A polícia não me dá nenhum retorno. Eu não tenho posição", concluiu.

Os primeiros exames da perícia não conseguiram constatar o motivo da morte do menino. No dia em que o corpo foi encontrado, o pai de Ivan Pedro afirmou que foi orientado pelo Instituto Médico Legal (IML) a procurar a 4ª Delegacia no prazo de 30 a 60 dias para verificar a causa da morte.

publicidade:


Notícias : Cidade

Carregar mais