Bahia 17 de Fev de 2017 • 08:22

No dia dos 192 anos da PM baiana, governador enaltece corporação

No dia dos 192 anos da PM baiana, governador enaltece corporação

Foto: Divulgação / SSP-BA

A Polícia Militar da Bahia completa, nesta sexta-feira (17), 192 anos de criação. Em entrevista à Rádio Metrópole, o governador Rui Costa falou sobre a corporação no estado e destacou que ele faz um acompanhamento direto nas ações da PM. Rui comentou ainda, as críticas que a polícia recebe com relação a atitudes de truculência. 

“Toda profissão tem bons e maus. Quem acompanha minha programação no interior, todos os eventos, faço questão de pedir aplausos para as polícias, porque o ser humano é movido por sonhos e reconhecimento pelo que faz. Todos nós vivemos de salário, precisamos disso para viver, mas, mais importante que isso é o reconhecimento profissional. Acho que temos que cada vez mais reconhecer aqueles que tomam atitudes corretas, que apoiam a sociedade, só assim iremos melhorando aos poucos”.

O governador comentou o fato de a Polícia Militar ir para as ruas e fazer o papel da prisão, mas não existir a devida punição por parte da justiça.“Hoje pela manhã ví uma imagem: na segunda-feira depois da eleição, um vereador foi preso com a caminhonete cheia de droga. Essa semana foi solto, e a Câmara tava com ele aplaudindo. Me pergunto o seguinte: quando a gente fala de segurança, é uma moeda, de um lado tem o estado, o judicial que tem julgar, punir, prender. Outra face é o comportamento da sociedade, das pessoas. Pessoas como essa que traficam, são elas que estão colocando armas nas mãos de menino de 10, 11, 12 anos. Não consigo entender os valores que estamos querendo implantar na sociedade. Estou vendo até as imagens do Espírito Santo, quando as vitrines das lojas quebravam, multidões invadiam as lojas”. 

Para Rui Costa, a sociedade que critica determinadas atitudes da PM, é a mesma que age com desonestidade em certas situações.  "O que precisamos é fazer uma reflexão de valores. Se um menino tentar tomar o relógio de alguém vai todo mundo atrás. Mas a vidraça da loja quebrada, automaticamente, as pessoas que se dizem de bem, vão lá pegar televisão e tal. Até o nome a gente usa saquear, mas é roubar. Nesse momento de fragilidade, é importante homenagear aqueles que constroem uma instituição. A humanidade é feita de instituições sólidas, temos que homenagear nossa PM que tem 192 anos de história. Sempre cobro do comandante, ao contrário do que alguns podem achar, se fortalecer a corregedoria, está prejudicando. Não! Uma corregedoria forte fortalece a polícia. Quem é filho, marido, esposa de um policial sente orgulho quando uma institução é bem falada. Para isso, é bom ter uma corregedoria forte para pinçar pessoas que não deveriam ter entrado”, pontuou o governador. 

publicidade:


Notícias : Bahia

Carregar mais