Turismo

Secretário de Turismo do Estado diz que Latam também planeja novos voos na Bahia

Nesta sexta, o governador apresentou o pacote de incentivos à expansão das operações de transporte aéreo

[Secretário de Turismo do Estado diz que Latam também planeja novos voos na Bahia]
Foto : Vagner Souza / BNews

Por Adelia Felix e Alexandre Galvão no dia 05 de Julho de 2019 ⋅ 19:39

O secretário de Turismo da Bahia, Fausto de Abreu Franco, disse ao Metro1, nesta sexta-feira (5), que a LATAM Airlines Brasil é uma outra companhia que planeja novos voos como contrapartida a ampliação do benefício de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o combustível de aviação (QAV) divulgado pelo Governo do Estado da Bahia. 

“Nós estamos conseguindo reunir todas as empresas áreas. A Latam foi a única que não pode estar presente, mas garantiu que, na próxima semana, vai anunciar os voos que vai oferecer ao estado”, disse o secretário.

O aumento de voos domésticos regulares na Bahia terá foco no reforço das operações que conectam o Estado com São Paulo e o Distrito Federal, a partir dos aeroportos de Salvador e Ilhéus. A Latam, que possui um acordo com o Estado relacionado a voos domésticos e internacionais, ampliará de 7 para 14 a quantidade de voos (ida e volta) semanais na rota Salvador-Fortaleza. As novas frequências serão operadas em aeronaves Airbus A320 a partir de agosto deste ano e as passagens aéreas já estão disponíveis em latam.com e demais canais de venda.

Nesta sexta, o governador Rui Costa (PT) apresentou o pacote de incentivos à expansão das operações de transporte aéreo de passageiros na Bahia e os primeiros resultados das medidas, que incluem a implantação, pelas companhias Azul, Gol e Passaredo, de 161 novos voos com frequência semanal, dos quais 55 serão para o interior baiano. Onze novos trechos partindo de aeroportos do estado passarão a ser ofertados por estas companhias. 

Ainda em entrevista, o secretário também afirmou que o governo busca uma companhia aérea de baixo custo. “O fato de você ter uma redução de ICMS não quer dizer que no dia seguinte vai ter empresas aqui. Demanda tempo, pelo menos um ou dois anos para isso se materialize”.

Sobre voos para o interior da Bahia, Franco reconheceu que “ainda falta muita coisa”. “A gente tem buscado melhorar. Ao longo do tempo o mercado vai absorvendo”.

 

Notícias relacionadas

[Turismo cresce 11% na Bahia em maio]
Turismo

Turismo cresce 11% na Bahia em maio

Por Metro1 no dia 15 de Julho de 2019 ⋅ 15:00 em Turismo

Na avaliação do secretário estadual de Planejamento, Walter Pinheiro, setor deverá avançar ainda mais com pacotes de incentivo e investimentos anunciados