Justiça

Substituta de Moro pretende processar criminalmente responsável se tiver conversas vazadas

Magistrado revelou a intenção em conversas reservadas com colegas magistrados

[Substituta de Moro pretende processar criminalmente responsável se tiver conversas vazadas]
Foto :Eduardo Matysiak

Por Juliana Almirante no dia 17 de Junho de 2019 ⋅ 11:20

A juíza Federal Gabriela Hardt, substituta de Sergio Moro na 13ª Vara federal de Curitiba, pretende processar criminalmente o responsável, se for alvo de divulgação ilegal de suas mensagens.

A informação é da Veja. A juíza revelou a intenção em conversas reservadas com colegas magistrados.

Gabriela usa como fundamento a lei 9.296/96, que trata das interceptações. O Artigo 10 da legislação diz que “constitui crime realizar interceptação de comunicações telefônicas, de informática ou telemática, ou quebrar segredo de justiça, sem autorização judicial ou com objetivos não autorizados em lei”.

Recentemente, Gabriela Hardt afirmou que teve o celular invadido por hackers. A Polícia Federal (PF) realizou perícia o aparelho, mas ainda não conseguiu concluir o que teria sido extraído. A investigação está sob sigilo.

Notícias relacionadas