Cultura

Morre o artista plástico Irakitan Sá, pioneiro do estilo naif no Pelourinho

Personalidade marcante do Centro Histórico de Salvador, ele sofreu uma parada cardíaca, enquanto dormia, em São Paulo

[Morre o artista plástico Irakitan Sá, pioneiro do estilo naif no Pelourinho]
Foto : Divulgação

Por James Martins no dia 11 de Julho de 2019 ⋅ 09:01

Morreu nesta quarta-feira (10), o artista plástico baiano Irakitan Sá, aos 65 anos. Ele estava em São Paulo e sofreu uma parada cardíaca enquanto dormia. 

"Para mim ele é um dos alicerces da cultura naif no Pelourinho, por ter sido certamente um dos primeiros a pintar assim. Minha avó ensinou e ele passou pra meu pai. E na década de 80, ele foi quem impulsionou a carreira de Gerônimo, Sarajane... essa galera da música aqui que teve o Pelourinho como base, já que o 'cabeludo' era o 'prefeito do Pelourinho'", disse o músico Ícaro Sá, sobrinho de Irakitan, ao Metro1.

"Artista plástico, agitador cultural, liderança no Pelourinho, ajudou muitos artistas a gravar discos. Meu irmão da vida. Fazia quadros naif para várias personalidades, tipo Jorge Amado e muita gente famosa da Bahia. E ajudou todo o Centro Histórico, inclusive a restauração da Igreja do Rosário dos Pretos", depõe o também músico e compositor Toni Duarte. E completa: "Gerônimo, Muzenza, Neto Bala, Rei Zulu e quase todo mundo que bebia da fonte do Pelourinho pedia ajuda a ele para entrar, na época do mangue. Tudo ali passava por ele". 

Entre as obras mais conhecidas do artista certamente está a sua "Ode ao Dois de Julho".

Era um grande jogador de damas (uma tradição silente do Centro Histórico) e chegou até a jogar futebol profissional pelo Galícia Esporte Clube. "Deixará uma saudade da porra", diz Ícaro. "Dói muito, era um irmão", completa Toni.   

O corpo de Irakitan Sá volta para Salvador na tarde de hoje (11) e o sepultamento acontecerá amanhã (12), no Cemitério da Ordem 3ª do Carmo, nas Quintas dos Lázaros, às 10h.

Notícias relacionadas