Cultura

'Glauber, isso é uma merda', disse Othon Bastos ao ver copião de 'Deus e o Diabo'

Um dos maiores atores do país, natural de Tucano (BA), ele recebe nesta sexta-feira (7) o título de Cidadão Soteropolitano

['Glauber, isso é uma merda', disse Othon Bastos ao ver copião de 'Deus e o Diabo']
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por James Martins no dia 07 de Junho de 2019 ⋅ 16:21

O ator Othon Bastos, de 86 anos, natural de Tucano (BA), será intitulado "Cidadão Soteropolitano" pela Câmara de Vereadores de Salvador, em sessão solene realizada nesta sexta-feira (7), às 19h. O pedido foi formalizado pelo vereador Marcos Mendes (Psol), atendendo à iniciativa da jornalista Olívia Soares.

Em entrevista à Rádio Metrópole, Othon, muito vivaz e entusiasmado, relembrou momentos marcantes de sua carreira e, especialmente, do período vivido em Salvador, quando integrou a Escola de Teatro da Ufba e fez parte da Companhia Teatro dos Novos, responsável pela fundação do Teatro Vila Velha.

Sobre um dos papéis mais marcantes de sua trajetória, o Corisco de "Deus e o Diabo na Terra do Sol", ele fez uma revelação curiosa. Ao ver o copião do filme, no Cine Guarani (hoje Glauber Rocha), ainda sem som, o ator não teve a melhor das impressões. "Aí eu vejo aquele cara rodando, aquele cara pulando... sem som nenhum, né, só a imagem... eu fui fazendo assim na cadeira, escorregando, e o Glauber disse assim: 'Que é, rapaz, não tá gostando não?'. E eu disse: 'Glauber, isso é uma merda! (risos). Isso que tá aí é uma merda, meu deus, que ridículo!'".

O cineasta, é óbvio, replicou: "Você tá maluco? Deixa botar o som, a música, que você vai ver o que é que dá". E deu. Veja o depoimento completo abaixo:

Notícias relacionadas