Cidade

Grupos pró-Bolsonaro acusam prefeitura de 'censura' ao impedir desfile de trio

Ao Metro1, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) afirmou que foi solicitada autorização de última hora para o carro que foi impedido de desfilar

[Grupos pró-Bolsonaro acusam prefeitura de 'censura' ao impedir desfile de trio]
Foto : Carlos Alberto / BNew

Por Juliana Rodrigues no dia 26 de Maio de 2019 ⋅ 13:25

Líderes de grupos independentes pró-Bolsonaro acusam a prefeitura de Salvador de cancelar, de última hora, o desfile de seus trios no ato realizado hoje (26), na Barra. Segundo eles, o único trio autorizado a desfilar foi dos partidos PSL e DEM, comandado pela deputada federal Dayane Pimentel (PSL-BA). 

Em entrevista ao Metro1, Antônio Braga, o representante da Republicana Web Rádio, emissora digital de direita, afirmou ter sido surpreendido pela administração municipal, que já havia concedido a autorização necessária.
"Nós, dos movimentos Vem Pra Rua, Nas Ruas e outros movimentos que vêm fazendo protestos no Farol desde 2013 e 2014, protocolamos o pedido no dia 14 de maio junto à prefeitura e à Polícia Militar. Na sexta-feira nos reunimos com a comandante da Polícia Militar da Barra, major Patrícia, acertamos todos os detalhes. Colocamos nosso trio independente lá ontem à noite, pra poder reservar o local, e hoje pela manhã fomos surpreendidos com a prefeitura removendo nosso trio do local", relatou. 

Braga considera que a decisão foi uma "censura" da prefeitura de Salvador. "A gente fica muito chateado, muito frustrado, porque tivemos nosso direito de manifestação vilipendiado por um órgão municipal, que é comandado pelo DEM. A gente prefere achar que tudo foi feito de uma maneira para que a gente realmente não pudesse estar lá e fazer a nossa manifestação independente, sem políticos do PSL, do DEM ou de qualquer outro partido. Tínhamos prometido aos nossos seguidores nas redes sociais que faríamos um protesto contra o Centrão, contra [o presidente da Câmara] Rodrigo Maia, contra o DEM, mas essas promessas não puderam ser cumpridas", disse.

Ao Metro1, a Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) afirmou que foi concedida uma autorização para desfile de um trio do grupo. No entanto, pouco antes da manifestação, eles teriam pedido a autorização para o desfile de um segundo trio, que não foi concedida pois não houve tempo hábil para dar a permissão.

Notícias relacionadas