Cidade por Stephanie Suerdieck e Matheus Morais no dia 17 de Jul de 2017 • 15:00

Secretário prevê aumento de casos de Chikungunya no verão

Secretário prevê aumento de casos de Chikungunya no verão

Foto: Tácio Moreira/Metropress

O secretário da Saúde do Estado, Fábio Villas Boas, falou nesta segunda-feira (17), em entrevista ao Metro1, sobre o aumento do número de casos da febre Chikungunya na região do Subúrbio de Salvador, o que tem chamado a atenção. Somente entre maio e junho na capital baiana, 171 suspeitas foram registradas apenas nas localidades de Alto de Coutos, Coutos e São João do Cabrito, todas no Subúrbio Ferroviário. Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). O levantamento indica ainda que, 41 amostras foram coletadas nos locais e 27 pacientes receberam resultado positivo para doença — maior parte em Coutos. Os números são associados a falta de saneamento básico na região.

De acordo com Fábio Villas Boas, a secretaria Estadual da Saúde (Sesab), está acompanhando a questão. “Estamos acompanhando de perto o movimento da epidemia de arboviroses como dengue, zika, chikungunya e também a febre amarela, em todo o estado. Nos preocupa esse surto localizado que acontece em Salvador. É preciso ampliar a cobertura das ações dos agentes de saúde, para que eles possam combater essas endemias de forma mais intensa e reduzir o número de larvas na cidade de Salvador”, disse o secretário ao ser questionado sobre os números.

Dor nos olhos, febre alta, dor nas articulações, manchas vermelhas pelo corpo são apenas alguns dos sintomas da Chikungunya. A Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) informou que, até o dia 4 de julho, 37.027 casos foram registrados no estado. No mesmo período, foram 1.754 casos de Zika e 7.685 de Dengue. Ainda segundo a Sesab, duas pessoas morreram nos municípios de Buerarema, na região sul, e Itiúba, no centro norte. Em um intervalo de três dias, 2.991 amostras foram coletadas e para 1.672 a doença foi confirmada. Os casos suspeitos foram registrados em 169 municípios do estado.

Ainda segundo o secretário, o surto que acontece no Subúrbio da capital baiana “prenuncia um verão com número maior de casos das três doenças”. Villas Boas ainda fez um alerta à Prefeitura e falou sobre o apoio dado pela Sesab. “É importante que a Prefeitura de Salvador, que é o executante das ações de combate ao mosquito, esteja mais próximo. Do ponto de vista do Estado, nós temos contribuído no apoio, em várias cidades conseguimos bloquear a entrada de febre amarela humana no estado, através de uma ampla campanha de vacinação, estamos distribuindo testes rápidos para diagnósticos e a Bahiafarma agora também vai produzir testes de  chikungunya e de dengue”, declarou.



publicidade:


Notícias : Saúde


Warning: Unknown: write failed: No space left on device (28) in Unknown on line 0

Warning: Unknown: Failed to write session data (files). Please verify that the current setting of session.save_path is correct (/var/lib/php/sessions) in Unknown on line 0