Saúde por Luiza Leão no dia 20 de Abr de 2017 • 15:17

Unicef lança campanha para alertar a importância do trabalho de parto espontâneo

Unicef lança campanha para alertar a importância do trabalho de parto espontâneo

Foto: José Cruz/ Agência Brasil

Para alertar sobre a importância do trabalho de parto espontâneo, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) lançou, na última quarta-feira (19), a campanha: "Quem Espera, Espera", que tem como objetivo sensibilizar mulheres e suas famílias sobre o direito das crianças de nascer na hora certa.

Um dado importante destacado pelo Unicef é que os bebês nascidos antes do trabalho de parto espontâneo estão mais sujeitos a problemas de saúde. Segundo análise da organização, a cada semana a mais de gestação os bebês ganham mais chances para nascer saudáveis, ainda que não haja risco de prematuridade. A etapa final da gestação é importante porque as crianças ganham mais peso e adquirem maturidade cerebral e pulmonar.

O número de nascimentos entre a 37ª e a 38ª semanas de gestação está associado à grande quantidade de cesarianas eletivas, ou seja, quando não há fatores de risco que justifiquem a cirurgia. No setor privado, as cesarianas eletivas correspondem a 50% dos partos realizados nessa idade gestacional.

O número de cesarianas coloca o Brasil em segundo lugar no mundo em percentual deste tipo de parto. De acordo com o Unicef, enquanto a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece em até 15% a proporção de partos por cesariana, no Brasil, esse percentual chega a 57%. As cesarianas representam 40% dos partos realizados na rede pública de saúde e 84% dos partos na rede particular.



publicidade:


Notícias : Saúde