Política por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 07 de Dez de 2017 • 08:34

ʹNão podemos transformar prefeitos em legião de bandidosʹ, diz Coronel sobre extinção do TCM

ʹNão podemos transformar prefeitos em legião de bandidosʹ, diz Coronel sobre extinção do TCM

Foto: Tácio Moreira/Metropress

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Ângelo Coronel (PSD), esteve na Rádio Metrópole, na manhã desta quinta-feira (7), e conversou com Mário Kertész sobre a extinção do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). O assunto voltou a ser discutido pelo deputado na semana passada e é destaque no Jornal da Metrópole nesta semana.

O parlamentar negou que a medida seja uma manobra para proteger prefeitos que têm tido contas reprovadas. "Se o TCM for extinto, as contas dos municípios e das câmaras vão para o Tribunal de Contas do Estado (TCE). Vão ser julgadas e fiscalizadas pelo TCE. Se você fizer um balanço no Brasil, temos apenas três TCM: Pará, Goiás e Bahia. Esse assunto veio porque recebi uma comissão de prefeitos reclamando, por exemplo, que um prefeito recebe um pequeno valor vindo de um programa federal e tem que complementar. Ele eleva o índice de pessoal por uma coisa que não é culpa dele. Não queremos que os prefeitos tenham contas rejeitadas por algo que não é da culpa dele", afirmou.

Ainda segundo o chefe do Legislativo, "os prefeitos não podem ser transformados em bandidos". "No Senado, Otto Alencar já mudou a Lei de Responsabilidade Fiscal. Você não vê uma voz na Câmara dos Deputados, uma voz da Bahia para botar em pauta essas mudanças na lei", criticou Coronel.



publicidade:


Notícias : Política