Política por Jessica Galvão e Matheus Morais no dia 20 de Abr de 2017 • 08:48

"A maior condenação política é a perda de mandato", diz deputado

'A maior condenação política é a perda de mandato', diz deputado

Foto: Alexandra Martins/Câmara dos Deputados

Em entrevista a Mário Kertész, na manhã desta quinta-feira (20), durante o Jornal da Bahia no Ar, da Rádio Metrópole, o presidente da comissão de Reforma Política no Congresso, deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB), comentou as delações premiadas comparando ao caso do goleiro Bruno, acusado de matar a amante Eliza Samudio.

"As delações podem ter efeito no campo majoritário. Temos o goleiro Bruno, que matou a mulher, deu o corpo para os cachorros e o povo vai tirar selfie com ele. Eu fico preocupado com isso, porque parece que aquele ditado que diz que brasileiro tem memória curta parece que procede. O próprio brasileiro vota em ficha suja, a maior condenação política é a perda de mandato", disse ele.

Na ocasião, Lúcio ainda falou sobre a arrecadação de recursos por meio de caixa 2. Segundo ele, "não há hipotese de anistia". "Não vejo hoje clima no Congresso para isso. Não existe esse corajoso para que se proponha isso", disse o deputado.



publicidade:


Notícias : Política