Política por Yasmin Garrido no dia 20 de Mar de 2017 • 18:46

Prisão domiciliar de Adriana Ancelmo é revogada pela Justiça

Prisão domiciliar de Adriana Ancelmo é revogada pela Justiça

Foto: Reprodução/Whatsapp

Nesta segunda-feira (20), o Tribunal Regional Federal da 2ª Região revogou a prisão domiciliar concedida a Adriana Ancelmo, esposa do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral. A decisão é do desembargador Abel Gomes e atende ao recurso do Ministério Público Federal contra a determinação do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal Federal, expedida na última sexta-feira (17).

O despacho de Bretas concedeu à ex-primeira dama o direito de responder ao processo em prisão domiciliar, no apartamento do casal no Leblon, Zona Sul do Rio, caso o ambiente atendesse aos requisitos de não dispor de linhas telefônicas e internet. O juiz justificou com o fato de os filhos de Adriana, que têm 11 e 14 anos, não poderem ficar sem o pai e sem a mãe ao mesmo tempo.

Os procuradores do MPF demonstraram receio de que Adriana Ancelmo pudesse movimentar o patrimônio oculto de Sérgio Cabral, uma vez que a fiscalização de que ela não teria acesso a telefone e internet seria difícil de ser realizada. O MP ainda interpretou a medida como um privilégio concedido a Adriana, em razão de muitas mães em situação semelhante não serem beneficiadas com a prisão domiciliar.



publicidade:


Notícias : Política