Política por Laura Lorenzo e Matheus Morais no dia 11 de Jan de 2017 • 14:32

"Não aceita americano metendo dedo nas nossas coisas", diz Lula em discurso

'Não aceita americano metendo dedo nas nossas coisas', diz Lula em discurso

Foto: Tácio Moreira / Metropress

Durante um discurso forte e acalorado na manhã desta quarta-feira (11), no 29º Encontro Estadual do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), na manhã desta quarta-feira (11), o ex-presidente da República Luis Inácio Lula da Silva exaltou a atuação do PT no governo e criticou ferrenhamente a interferência dos EUA na política brasileira, além da abertura do país para empresas internacionais.

"Eles deveriam perseguir estes que agora estão entregando a Petrobras para as empresas multinacionais. E a bancada de deputados do PT e os senadores do PT tem a obrigação de quando começar a funcionar o Congresso Nacional investigar essas denuncias do envolvimento americano junto ao ministério público. Junto ao juiz Moro. Junto a Polícia Federal. Porque esse país já tem 500 anos, constituição independente, e não aceita interferência de americano aqui metendo o dedo nas nossas coisas", exaltou o petista.

Em seu discurso, Lula alegou ainda que existe a tentativa de criminalizar o PT na atual conjuntura política do país. "Eles querem criminalizar o PT. Eles caminham para tentar transformar o PT em um partido ilegal", alegou o ex-presidente. "Tentam criminalizar o Gabrielle porque trouxe plataforma e sonda que era feita na China, Singapura, ou na Coreia, gerando emprego e riqueza lá, ele trouxe para fazer no Brasil. Para produzir aqui, gerar imposto, gerar renda, gerar trabalho. Gerar consumo para o nosso povo, além de gerar tecnologia", argumentou. 



publicidade:


Notícias : Política