Política por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 06 de Jan de 2016 • 08:45

Lembrando esforço de MK pelo BRT, Neto culpa Dilma pela morosidade

Lembrando esforço de MK pelo BRT, Neto culpa Dilma pela morosidade

Foto: Agecom/Salvador

O prefeito ACM Neto lamentou a demora na liberação da verba para o BRT de Salvador em entrevista à Rádio Metrópole nesta quarta-feira (6). Neto lembrou o esforço de Mário Kertész na cobrança do equipamento para a cidade e culpou a presidente Dilma Rousseff (PT) pela morosidade.

“A presidente não foi capaz de dar um miníma palavra sobre isso. Pedi uma audiência em janeiro no Ministério das Cidades. Vamos fracionar a execução com termos que se adequem as condições do governo. Isso só depende do financiamento dado pelo Ministério das Cidades”, disse.

Desconfiado com a demora, o democrata já cogita que a questão tenha sido levada para o lado político. “Eu tô começando a achar que isso é perseguição política. Na hora em que o governo precisou de mim para aprovar a reforma fiscal, eu não fiz perseguição com Dilma e nem com o governo. Eu só posso lhe agradecer, porque você cobrou Dilma publicamente aqui”, concluiu.

Em entrevista à Metrópole em meados de novembro, o prefeito pediu o financiamento ao ministro Gilberto Kassab e ouviu o próprio Mário Kertész cobrar do ex-prefeito de São Paulo celeridade ao processo. "Peço o esforço do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, e da presidente Dilma para assinarem logo esse contrato para liberar a verba do BRT. Tenho certeza de que ele vai fazer um esforço adicional para agilizar isso. O senhor é amigo de Salvador e sabe que o BRT é importante para a cidade", afirmou.



publicidade:


Notícias : Política