Mundo por Luiza Leão no dia 07 de Fev de 2018 • 17:40

Estudo de fóssil revela britânicos negros e de olhos azuis há 10 mil anos

Estudo de fóssil revela britânicos negros e de olhos azuis há 10 mil anos

Foto: BBC

Um estudo recente de um fóssil encontrado em 1903 em uma gruta de Cheddar, no Reino Unido, revelou que o esqueleto tinha olhos azuis, cabelo crespo e pele escura.

A nova análise do chamado "Homem de Cheddar", um dos mais antigos britânicos de que se tem registro, contraria uma primeira projeção sobre o fóssil. Anteriormente, o estudo apontou que ele tinha olhos escuros, pele clara e cabelos lisos.

A equipe de cientistas responsável pelos estudos sobre o britânico de 10 mil anos identificou ainda que o esqueleto pode ter morrido de forma violenta e que é possível que ele tenha sido deixado na caverna onde foi encontrado por indivíduos da tribo. O homem tinha por volta de 20 anos quando morreu e era mais baixo que a média. Os pesquisadores tentaram uma reconstrução da face do fóssil.

No DNA preservado, revelou-se um genoma da Europa de um período pré-histórico conhecido como Mesolítico, também chamado de "Idade da pedra".



publicidade:


Notícias : Mundo