Mundo 10 de Jan de 2017 • 19:40

Jovem que matou nove negros em igreja é condenado à morte nos EUA

Jovem que matou nove negros em igreja é condenado à morte nos EUA

Foto: Chuck Burton/AP

O supremacista responsável pelo massacre em uma igreja da comunidade negra de Charleston, EUA, Dylann Roof, foi condenado à morte nesta terça-feira (10). Os jurados anunciaram o veredito após duas horas de discussão e Roof declarou que não se arrepende de nada que fez e que ninguém o obrigou a matar.

O jovem de 22 anos foi condenado à pena de morte após ser considerado culpado em dezembro de 2016 por 33 acusações, entre elas crime de ódio. No dia 15 de junho de 2015, ele disparou 77 tiros, depois de passar cerca de 40 minutos sentado ao lado de suas vítimas em uma leitura da Bíblia.

O advogado da Procuradoria, Jay Richardson, disse ao tribunal que Roof "executou cruelmente pessoas que descreveu em seus escritos como meros animais selvagens". Na defesa, Dylann disse que o ódio sentido contra ele pelas famílias das vítimas e pelo procurador é semelhante ao que teve pelos fiéis no dia do massacre.



publicidade:


Notícias : Mundo