Cidade por Matheus Simoni no dia 14 de Fev de 2018 • 13:58 • atualizado às 15h42

Mulheres denunciam suposta agressão de membros das Muquiranas

Mulheres denunciam suposta agressão de membros das Muquiranas

Foto: Jefferson Peixoto/ Secom-PMS

A jornalista e fotógrafa Paula Fróes divulgou um texto em sua página no Facebook para denunciar supostas agressões cometidas por foliões do bloco As Muquiranas na última terça-feira (13) de Carnaval. Ela relata que foi insultada com agressões homofóbicas e que foi cercada por homens que jogaram água contra seu rosto e de uma moça que a acompanhava, identificada como Maria Carolina. 

"A imposição de poder deles naquele momento e a nossa sensação de impotência foi completamente devastadora e humilhante. E quanto mais a gente gritava e tentava se defender de alguma forma, mais eles colocavam as armas na nossa cara, mais eles nos insultavam", disse a companheira da jornalista, na publicação.

Maria conta que formalizou uma denúncia em um posto policial e que recebeu ajuda dos oficiais que estavam no Campo Grande. "Aproveito esse infeliz acontecimento para dizer que não dá mais! Não há uma única pessoa com quem conversei nos últimos tempos que aceita o muquiranas. Ninguém aguenta mais esse bloco de merda. Um argumento é simples: MULHER NÃO É FANTASIA!", escreveu.

Até o início da tarde desta quarta-feira (14), o texto já tinha sido compartilhado mais de 230 vezes e recebeu apoio de diversos usuários no Facebook. A hashtag "#UmCarnavalSemMuquiranas" registrou uma série de denúncias na rede social pedindo o fim do assédio e relatando críticas contra o bloco.

Confira:



publicidade:


Notícias : Cidade