Cidade por Bárbara Silveira no dia 07 de Dez de 2017 • 11:26

Após longa espera, obra de revitalização do MAM finalmente deve ser retomada

Após longa espera, obra de revitalização do MAM finalmente deve ser retomada

Foto: Tácio Moreira/Metropress

Com construções do século XVI, a beleza do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA) é ofuscada por tapumes e vestígio de uma obra inacabada que se arrasta desde 2013. Logo na entrada, o visitante é recepcionado por uma placa do Governo do Estado que estabelece como prazo para a conclusão da intervenção o mês de dezembro de 2016 – promessa que não foi cumprida por “falta de recursos”, segundo a gestão.

Sem a estrutura adequada, o complexo projetado por Lina Bo Bardi deixou de atender ao público como antes não só na exposição do vasto acervo de arte contemporânea. Um dos locais preferidos dos visitantes, a passarela de madeira instalada na área externa do museu, que dá acesso às obras de artistas como Carybé e Mário Cravo, está bloqueada, com parte da madeira apodrecendo. “Como não foi terminada uma etapa, o Parque de Esculturas teve que ser interditado. Isso significa que você perde visita”, lamentou o diretor do MAM, Zivé Giudice.

Mas, um ano depois do prometido término, a intervenção tem um novo prazo para ser finalizada: junho de 2018. “Ficou paralisada por quase um ano e meio, mas na semana passada o governador autorizou a retomada. Na última sexta-feira, o museu teve uma reunião com a construtora e o arquiteto do Instituto do Patrimônio Artístico”, explicou Giudice.

Governo anuncia liberação de R$ 15 milhões para retomada da obra do museu
Durante o Programa Papo Correria na terça-feira (28), o governador Rui Costa (PT) anunciou um investimento de R$ 15 milhões para a retomada das obras. O valor é praticamente o mesmo anunciado no início da revitalização, que foi de aproximadamente R$ 15,7 milhões. Em junho, o governo informou que, do montante inicial previsto, R$ 8 milhões já haviam sido gastos.

A secretária estadual de Cultura, Arany Santana, frisou a necessidade da operação total do museu. “O governador entendeu a importância da entrega de um equipamento da magnitude do MAM”, disse.

Patrimônio entre escombros:“É uma pena”
O educador físico Rafael Santos até tentou levar amigos de Minas Gerais para conhecer o espaço com uma das melhores vistas da Baía de Todos-os-Santos, mas o passeio terminou em frustração. “A primeira vez que viemos estava fechado. Quando conseguimos entrar, era bem difícil para andar lá, boa parte da área estava fechada com tapumes. É uma pena, esse é um dos espaços mais lindos de Salvador”, disse. A primeira etapa da obra vai compreender as áreas do galpão do cine-teatro, capela, subestação, galpão das oficinas, galerias e arcos, passarela e iluminação.

“Museu não paralisou atividades”
Apesar de reconhecer que áreas como o Parque das Esculturas e o cinema ficaram de portas fechadas durante todo esse tempo, o diretor do MAM garantiu que as exposições não foram afetadas. “As pessoas que tinham o hábito de frequentar também por causa do cinema deixaram de vir, mas o museu não paralisou suas atividades, exposições. Essa programação de visitas agendadas e exposições, ainda que em sacrifício do espaço, nós mantivemos e vão continuar com a retomada da reforma”, disse.

JAM no MAM à moda antiga
A retomada da obra será sentida já neste sábado (8), pelo público do projeto JAM no MAM, que leva jazz para a área externa do Solar. A última edição do evento na temporada terá ares nostálgicos e com um pouco mais de infraestrutura. “Vai voltar a ser o que era. Os tapumes ocupavam cerca de 1/3 da nossa área e isso realmente tem prejudicado o público. Ficávamos com uma capacidade menor”, contou Cacilda Póvoas, coordenadora de produção do JAM.

 



publicidade:


Notícias : Cidade