Cidade por Paloma Morais no dia 11 de Out de 2017 • 18:37

Marco Feliciano faz campanha de boicote contra empresa por campanha de igualdade de gênero: "OMOfobia já"

Marco Feliciano faz campanha de boicote contra empresa por campanha de igualdade de gênero:

Foto: Reprodução

Conhecido por atacar ideias a favor da liberdade de gênero, o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) voltou a tecer críticas a publicidade. Desta vez, o pastor está realizando um boicote a marca de sambão em pó, a OMO, por causa de uma campanha da empresa que diz que brincadeiras de meninas e brincadeiras de meninos são coisas do passado. Segundo ele, a marca está estimulando uma inversão de papeis.

Em vídeo publicado nesta quarta-feira (11) na página do Facebook do pastor, com a legenda "OMOfobia já", ele diz que a empresa quer confundir as crianças e que é contra a essa "sórdida descontrução da sociedade" que tem como objetivo ʹem regime totalitário, tomar o lugar de Deusʹ.

"Senhores pais e senhoras mães, será que estamos vivendo em outro planeta? Será que estamos sendo atacados por alienígenas? Ou se trata de uma guerra declarada contra a família tradicional, contra os bons costumes, contra o cristianismo? Estamos na semana das crianças e o sabão OMO quer oferecer a dúvida sobre a qual sexo esta criança pertence?", cricticou o deputado. De acordo com Feliciano, existem coisas que nunca irão mudar. "Homem vai sempre proteger e a mulher vai sempre amamentar. Pergunte se tem como homem brincar de amamentar com seu corpo natural?", disse.


O vídeo já tem 40 mil compartihamentos e reações a favor de Feliciano. "Isso é absurdo, tem ser barrado imediatamente. Estou indignado. Como pode uma empresa renomada se prestar a um papel tão baixo como este?", disse um internauta. "O que será de nossas famílias??? Porque estão tão preocupados com a forma que criamos nosso filhos, depois de tantas gerações, eles querem a todo preço tocar nas famílias, gente!!!", escreveu outro. "Deixe meus filhos em Paz! Tão tentando destruir família (homem e mulher) tão tentando fazer as cabeças de nossas crianças", comentou mais um.

Em sua págian no Facebook, a empresa OMO se manifestou sobre a situação. "Nossa intenção é celebrar que toda criança tem direito de se sujar e brincar levemente, de maneira positiva e saudável. Mais importante que o brinquedo é a brincadeira, o aprendizado, a participação dos pais e os momentos que marcam", afirmou.

 



publicidade:


Notícias : Cidade