Brasil por Jessica Galvão no dia 13 de Nov de 2017 • 17:57

Cavalo vai parar na delegacia após dar coice em carro: "Crime de dano"

Cavalo vai parar na delegacia após dar coice em carro:

Foto: Getty Images

Um cavalo teve que passar a noite numa delegacia após dar um coice em um veículo, durante a realização de uma cavalgada, no último domingo (12), no município de Nossa Senhora Aparecida, em Sergipe.

O dono do animal, Wiliam Francisco dos Santos, contou, segundo o G1, que ele estava com o cavalo quando outras pessoas pediram para passear com ele. "Como sou conhecido de muitas pessoas, não vi problema em emprestar. Um rapaz saiu para dar uma volta e o cavalo se assustou e deu um coice, que atingiu o veículo de uma mulher da cidade de Ribeirópolis. Em seguida, um policial pegou o cavalo e o levou para à delegacia", explicou.

Ainda de acordo com a publicação, Wiliam teria se oferecido para levar o animal, porém o policial não aceitou e disse que ele só seria liberado nesta segunda-feira (13). "Quando eu cheguei na delegacia o cavalo estava em uma cela, como se fosse um marginal. Ele estava sem comida, sem água e em um espaço onde não podia ser mexer. A noite eu levei comida, mas hoje de manhã não me deixaram alimentá-lo", desabafou.

O proprietário do animal contou que vai denunciar o caso. "Não existe nenhum procedimento contra mim, mas prenderam o meu cavalo. Estou registrando um Boletim de Ocorrência e vou entrar na Justiça. Precisei pedir ajuda para uma Ong de proteção aos animais para tentar soltá-lo. O que só aconteceu na tarde desta segunda-feira. Ele foi liberado, mas está mancando de tanto ficar sem se mexer", disse.

Segundo o capitão da Polícia Militar, Vagno Passos, comandante do policiamento em Nossa Senhora Aparecida, durante a cavalgada, informou que o animal dormiu na delegacia porque o dono se recursou a admitir a responsabilidade e colocou a culpa na motorista por ter estacionado na área do evento. "O cavalo deu um coice na porta de um veículo, cometendo o crime de dano. E foi conduzido à delegacia para que fosse realizado o procedimento, por ser o meio para cometer o dano", disse.

De acordo com o capitão, o cavalo não sofreu maus tratos. "Ele ficou em uma área de serviço, recebeu água, alimento e não foi maltratado. Não ficou na área externa por questões de segurança, pois poderia ser roubado. Somente hoje o proprietário do animal assinou um termo de reponsabilidade sobre o dano e o cavalo, e o animal foi solto", disse.

William falou, ainda de acordo com o G1, que vai até à delegacia na cidade de Ribeirópolis, na próxima terça-feira (14), onde mora a proprietária do carro, para acertar o pagamento dos danos.



publicidade:


Notícias : Brasil