Brasil por Paloma Morais no dia 14 de Jul de 2017 • 16:33

Jornalista mineiro é condenado por afirmar que "índio bom é índio morto"

Jornalista mineiro é condenado por afirmar que 'índio bom é índio morto'

Foto: Agência Brasil

O jornalista mineiro Walter Navarro terá que pagar indenização de R$ 50 mil por dano moral coletivo contra os índios Guarani-Kaiowá. A sentença foi determinada pelo juiz da 2ª Vara Federal em Dourados, em ação movida pelo Ministério Público Federal (MPF).

O jornalista publicou um artigo, em 2012, no portal O Tempo, de Minas Gerais, e ao contestar o movimento Somos Todos Guarani-Kaiowáno, chamou os índios de incestuosos e afirmou que “índio bom é índio morto”. O autor ainda classificou as mulheres indígenas como “libidinosas”.

Segundo o site Consultor Jurídico, o valor da indenização será revertido em programas de saúde e de educação na Reserva Indígena de Dourados (MS).



publicidade:


Notícias : Brasil