Brasil 19 de Mai de 2017 • 18:16

JBS ajudou a financiar campanhas de 1.829 candidatos de 28 partidos, diz delator

JBS ajudou a financiar campanhas de 1.829 candidatos de 28 partidos, diz delator

Foto: Divulgação

Em depoimento ao Ministério Público Federal (MPF), o diretor de Relações Institucionais e Governo da J&F (holding controladora do grupo JBS), Ricardo Saud, entregou um levantamento detalhado em que aponta todos os candidatos financiados pela empresa. De acordo com ele, o total de propina pago beneficiou a campanha de 1.829 candidatos. Do total, 179 dos políticos se elegeram deputados estaduais em 23 unidades da federação e 167, deputados federais por 19 partidos.

O delator não especificou quais pagamentos foram feitos via caixa 2 e quais foram doações oficiais. No depoimento ele dá a entender que os valores citados se referem apenas às campanhas de 2014. Em outro depoimento, o dono da JBS, Joesley Batista, também afirmou que a maioria das doações feitas pela empresa tratava-se de propina disfarçada por contrapartidas recebidas. Vinte e oito partidos receberam as quantias e mais de R$ 500 milhões foram destinados a agentes públicos para as eleições de 2014. “Era para que eles não atrapalhassem a gente", afirmou.

Ele disse ainda que foram distribuídas propina para 16 governadores eleitos e para 28 candidatos ao Senado que disputavam a eleição, a reeleição ou a eleição para governador. De acordo com ele, os governadores eleitos pertenciam ao PMDB (4), PSDB (4), PT (3), PSB (3), PP (1) e PSD (1).



publicidade:


Notícias : Brasil