Bahia 17 de Jul de 2017 • 08:33

"O carrasco é Vitório. Eu sou de boas notícias", brinca Rui sobre controle de despesas na crise

'O carrasco é Vitório. Eu sou de boas notícias', brinca Rui sobre controle de despesas na crise

Foto:

Em um encontro que aconteceu nesta segunda-feira (17), com Mário Kertész, no Palácio de Ondina, o governador Rui Costa (PT) falou sobre a série de medidas para controle e redução de despesas para a economia do estado e sobre o desafio de não deixar de investir. 

Questionado por MK sobre quem seria o "carrasco" dos cortes de custos no governo, Rui riu e apontou o secretário da Fazenda, Manoel Vitório. “O carrasco é Vitório. Eu sou a pessoa de boas notícias. Quando tem que dizer, não peço para despachar com ele. É um esforço grande, muitas horas de trabalho. Semana passada, cheguei dois dias aqui passando das 22h em casa. Para conseguir os resultados, além de ter essa agenda carregada, ainda tem as viagens que a gente precisa fazer a Brasília, ao exterior, já agendei uma nova ida à China em setembro. Então, olhamos números, detalhes, para pedir a cada diretor, cada superintendente, que analise contratados e, se possível, faça uma nova licitação, então estamos reduzindo os custos das licitações. Estamos conseguindo economia, reorganizando tudo e controlando”, pontuou o governador, que destacou o empenho dos servidores estaduais.

“Agradeço aos servidores, todos. Têm uma sinergia. As pessoas estão se empenhando, sei que têm orgulho do estado. A Bahia é o 20º estado em arrecadação per capita. Mesmo estando nessa colocação, estamos entre os três primeiros que mais investiram em 2015 e 2016. Não atrasamos salários, as contas estão em dia, os serviços estão organizados. Ao contrário de cortar serviços, estamos ampliando. Estou destinando 100 milhões para novas escolas. Todas vão ter bibliotecas, quadras cobertas, laboratório de ciências, wi-fi com no mínimo 15 mega para o uso dos estudantes, informática. Se não tiver fibra ótica, vamos por satélite. Quero terminar meu governo com todas as escolas conectadas. É impossível falar de educação sem conexão”, encerrou.



publicidade:


Notícias : Bahia