Bahia 19 de Abr de 2017 • 18:25

Prefeito diz que Embasa "trava" desenvolvimento de Mata do São João

Prefeito diz que Embasa 'trava' desenvolvimento de Mata do São João

Foto: Reprodução/Facebook

Prefeito de Mata de São João, Marcelo Oliveira (PSDB) conversou com Chico Kertész nesta quarta-feira (19) sobre a proposta de municipalização da água no município. Enquanto a oposição critica a agilidade que o projeto tramitou na Câmara, o prefeito justifica a mudança com a falta de investimento da Embasa, que administra o sistema atualmente.

“A Embasa opera o sistema de água e esgotamento há 20 anos, e ela não fez o investimento que a gente gostaria que se fizesse. Mata de São João tem um sistema rentável. O que a Embasa gasta é menos do que ela fatura no município. Essa sobra poderia ser reinvestida, mas temos comunidades na zona rural sem água potável, temos várias comunidades sem esgotamento sanitário. Todo o esgoto do município foi construído pela Prefeitura. A Embasa está travando o desenvolvimento do município e reduzindo as oportunidades de emprego e renda”, disse.

Questionado se o município tem recursos para arcar com a mudança, o prefeito não respondeu de forma direta. “O serviço é rentável. A Embasa fatura mais de R$ 20 milhões por ano e gasta menos de R$ 10 milhões. É uma conta simples, então a empresa municipal já nasce com potencial de faturamento e investimento perfeitamente capaz de atender nossas necessidades. Nós já fizemos seis audiências públicas em várias comunidades, hoje está a sétima. Estamos dialogando, as pessoas tem manifestado apoio à nossa decisão”, completou.

Leia mais:
Oposição critica municipalização da água em Mata de São João: “Elemento político”



publicidade:


Notícias : Bahia